segunda-feira, 3 de outubro de 2011

De volta aos bancos da escola

Tenho andado a mil, mas com um sorriso imenso.

As ultimas semanas foram de formação. Muito útil dispormos de ferramentas que nos ajudem no contexto profissional. Há que saber retirar o melhor de variadissímos exercícios e reflexões. Gosto das formações assim, interactivas, descontraídas, em que os formadores não vomitam os diapositivos. Prefiro aprender de outra forma. è mais produtivo. E assim foi.

Para ajudar à festa, resolvi que quero voltar à escola. Como nenhum mestrado me enche as medidas (e não vou tirar um mestrado só por tirar como se vê frequentemente e isso é matéria a explorar num próximo post), resolvi tirar nova licenciatura. A outra é minha, tirei-a com muito suor e esforço (e muito álcool e festarolas também), não vai deixar de ser minha, não vai deixar de constar no meu CV, mas Turismo serve para trabalhar em Turismo...o que não é o caso, e como tal sinto que não me serve de nada.

Sinto falta de algo mais. Quero aprender mais e quero tirar o melhor partido da área em que trabalho. E assim sendo candidatei-me a Gestão. Não sei se terei vaga este ano, e nem sequer sei se a minha candidatura será aceite uma vez que já a apresentei fora do prazo mas com a devida justificação e disseram que iam analisar. Mas se não tiver vaga este ano tentarei para o próximo. Não sou gaja de desistir de nada e descobri em mim uma faceta que desconhecia. Sou bem mais forte e preserverante do que alguma vez imaginei e que durante muito tempo me fizeram pensar e sentir que não o era.

Nunca imaginei que me apoiassem tanto, os meus pais e o meu marido. É que requer tempo, esforço e dinheiro...e a crise está instalada. Mas havendo apoio, vontade e espírito de aventura e sacrifício tudo se consegue. E se engravidar nos entretantos? Desde que haja dedicação tudo se consegue. Não me parece que seja impeditivo.

5 comentários:

Lux disse...

Eu também me meti numa licenciatura este ano... E a trabalhar custa. Custa muito. Saio de casa pelas 8.15h para voltar a entrar, na maioria dos dias, já no dia a seguir, ou seja, depois da meia-noite.
Mas é um sacrifício que vale a pena.
É uma valorização profissional e pessoal, por isso, vai em frente.
Se não for este ano que seja para o próximo.
E sim, temos muito mais força que aquela qie por vezes pensamos ter.
E força de vontade é meio caminho andado. Seguramente.

xoxo
Lux

Inês disse...

Quem corre por gosto não cansa. :)))

na america profunda disse...

E' assim mesco, com esforco e dedicacao tudo se consegue
bjinhos boa semana

Candybabe disse...

Quem corre por gosto não cansa!!!
Tenho a certeza que com o apoio dos que te rodeiam, vais conseguir fazer tudo!!!!
Boa sorte***
Kisses

Rita G. disse...

Com esforço tudo é possível:) Se engravidares entretanto será mais uma boa notícia:) bj!