quarta-feira, 23 de março de 2011

A importância de perpétuar a espécie

Não que queira fazer nenhuma dissertação sobre o assunto...apenas tenho vindo a constatar que é mesmo importante ter filhos!!

Nos últimos anos tenho conhecido muitas pessoas que por opção não têm filhos. Pessoas de idades entre os 50 e os 70 que não quiseram ter filhos. São opções de vida é certo. Não condeno, mas ainda assim não compreendo.

E não compreendo porque é triste olhar para o lado a uma determinada altura da vida e não ter apoio de ninguém. Os familiares morrem, os maridos/esposas morrem e aí, se não existem filhos a pessoa fica completamente só no mundo.

Vivem uma vida dedicada ao cônjuge e nem tão pouco se lembram que um dia estarão completamente sós...Natal, aniversário, ocasiões especiais, no dia a dia, nos problemas quotidianos...não sei, faz-me alguma confusão...

Na doença, se não houver filhos o tratamento que a pessoa terá não será tão humanizado. Existem bons profissionais, mas a palavra de conforto de um familiar compensará todo e qualquer profissional 5 estrelas.

Na morte, não havendo filhos por mais que existam sobrinhos ou primos ou outros, jamais terão um sentimento e afinidade tão genuina como um filho (isto num normal contexto familiar).

E poderia dissertar muito mais sobre o assunto...

É que hoje deu-me para isto porque pessoas amigas à minha volta com toda a certeza vão terminar os seus dias sozinhas...porque além do núcleo familiar já ser, só por si reduzido, tomaram a opção de vida não ter filhos...e dou por mim a ter pena dessas pessoas que são boas pessoas demais para um dia mais tarde não terem ninguém que lhes dê amor e carinho...porque todos chegaremos a velhos...e um dia morreremos...é assim a lei da vida.

4 comentários:

Manuela disse...

Querida Vera, o ter filhos, nem sempre é sinal de acompanhamento por partes daqueles. Por isso há tanta gente idosa ou não, com família e a viver uma grande solidão...
Beijinhos.

Cissa disse...

Revejo-me no que escreve-te.... eu já passei dos 30 e só ainda não tive filhos pq sou solteira(ñ é impeditivo eu sei) e pq a nivel financeiro ainda não consegui encontrar estabilidade. Tenho acompanhado o teu blog já há algum tempo e tal como tu, sinto inveja(da boa é claro) das minhas amigas qnd me comunicam q estão grávidas. ;)***

Dina disse...

Acho que este argumento não é o certo. Há por aí tanta gente com mais do que um filho que ficam sozinhos e abandonados...

na america profunda disse...

Sei de casos de idosos com filhos que acabam a vida completamente sozinhos mas eu irei fazer tudo por tudo para que os meus pais nunca se sintam sos, eles merecem tudo
bjinhos bom fds